Friday, 21 September 2007

A Vida é uma Caixa de Bombons





Quantas estradas tem um homem

A percorrer?

Quantas lágrimas poderá

Uma mulher chorar?

Quantos filhos vão sofrer

Debaixo de Sol

Ou talvez a chover?

Tudo é previsível

Tudo pode acontecer

E a Caixa de Bombons está a acabar


Nem vem Sol

Nem está a chover

E talvez não haja tempo

Para chorar

O mais certo é morrer

Alguém vem que te console

Uma vez que não há Sol

E a Caixa de Bombons está a acabar


É uma desilusão enorme

Não ter tempo para os come

Andamos todos a flutuar

Como uma pena branca


Uma brisa é o fim da vida

Ou de tudo

A tal Caixa de Bombons

Queridos(as) leitores(as)

Queridos(as) leitores(as),

Sejam bem-vindos(as) ao meu blog "As Cores da Poesia". Aqui podem apreciar variados temas no Mundo escritos em verso, os quais foram escritos com toda a minha alma e coração. Espero que gostem deles tal como eu.
Um beijo da vossa poetisa,


Ártemis